HOME | NOTÍCIAS | VÍDEOS
> NOTÍCIAS

07/11/2019
Com temas socioambientais, EFAI promove Feira de Ciências neste sábado, 9

“Nada se perde, tudo se transforma!”. Foi a partir deste tópico gerador que as turmas do 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental pensaram seus projetos para a Feira de Ciências. Neste sábado, 9, a partir das 8h30, os alunos vão compartilhar o resultado de suas reflexões com toda a comunidade escolar.texto

A turma do 1º ano vai realizar uma linda ação em prol dos animais de rua. As crianças se juntaram ao projeto Castrampinha, que encaminha para reciclagem tampinhas de plástico e metal e lacres de latas de alumínio e, com o dinheiro, castra cães e gatos. As crianças receberam a professora e protetora voluntária Eniara Figueredo, que falou sobre a importância da castração. Quem também passou por aqui foi Luciana Facciolla, voluntária do Castrampinha, que tirou todas as dúvidas da turma sobre o projeto. “O objetivo é diminuir a quantidade de animais nas ruas. Em Salvador, são 400 mil animais nesta situação”, contou a tutora Paula Bacelar.

Não jogue fora seus papeis. Os alunos do 2º ano planejaram uma campanha de reciclagem em parceria com a ONG Paciência Viva. Beto e Alexandro, representantes da ONG, vieram ao colégio para bater um papo com a turma sobre reciclagem. Os alunos também fizeram pesquisas com a comunidade acadêmica. “Em nossa investigação, vimos que o papel provoca a derrubada de várias árvores e muitos são jogados no lixo, ao invés de reciclados, o que diminuiria a quantidade de lixo nos aterros e evitaria a derrubada de tantas árvores”, disse a tutora de uma das turmas, Ana Patrícia Bitencourt.

O 3º ano buscou soluções para reduzir a quantidade de resíduos orgânicos produzidos no colégio. A turma colocou as mãos na massa e foi para a cozinha aprender a reutilizar partes dos alimentos que são jogadas no lixo. Eles contaram com a ajuda de Lui Fraser e Gabriel Veiga, da Karuxira; com Roberta Almeida, uma de nossas secretárias; e com Débora Santa Rosa, mãe de aluno Rafael Leite e chef de cozinha. A turma também conversou com Felipe Guimarães, administrador do nosso refeitório, e fez uma campanha de conscientização com a comunidade escolar na hora do almoço.

A proposta dos alunos do 4º ano é mostrar para a comunidade escolar como as garrafas PET podem ser reutilizadas. Hilton Lima, pai das alunas Clarissa e Lara Lima, veio dar aquela força nas pesquisas da turma. Ele é proprietário da Inoquímica, uma indústria de reciclagem de PET, e tirou todas as dúvidas dos alunos sobre cada etapa do processo. As crianças ainda foram até a empresa para ver de perto como a reciclagem acontece.

O 5º ano investigou como podemos reduzir a produção de lixo. “Muitos questionamentos surgiram como: Se é um problema a produção gigantesca de resíduos que levarão em média 400 anos para serem decompostos no meio ambiente, o que fazer para reduzir o que é produzido? Por que o plástico, hoje, é o grande vilão se há outras embalagens que também demoram para se decompor?”, disse a tutora Melina Endraos. A turma fez pesquisas bibliográficas e entrevistou as empreendedoras Luisa Leite, Beatriz de Oliveira e Stephanie Wicks para saber quais soluções elas encontraram para desenvolver negócios inovadores, com o mínimo de prejuízo ao meio ambiente.

Foram muitas ações! E o resultado de todas as pesquisas e reflexões a gente confere no sábado. Não perca nossa Feira de Ciências!

 



 
0 comentário(s) para esta notícia.
 


NOME:
E-MAIL:
COMENTÁRIO:

 
> MAIS NOTÍCIAS
 
Rua Mangalô, 156, Colina A, Patamares, CEP 41680-048 - Tel (71) 3367-2173 | 3367-3040 | 3367-7308 | 3367-3041
secretaria@anglobra.com.br