HOME | NOTÍCIAS | VÍDEOS
> NOTÍCIAS

11/12/2017
Alunos do 2º EM emocionam colegas e professores compartilhando experiências no Projeto Social

Vinte alunos do 2º EM foram ao município de Feira de Santana para construir duas casas emergenciais. As residências, destinadas a moradores de comunidades carentes, são fruto da parceria entre o nosso Projeto Social e a ONG TETO Brasil. Foram dois dias de intenso trabalho braçal e reflexões sobre a realidade do Brasil. A experiência marcou definitivamente a vida dos jovens e eles compartilharam um pouco do aprendizado com os colegas num encontro realizado no auditório do Anglo.
 
 
Dois grupos de dez alunos cada, acompanhados pelos professores Cristina Abrunhosa e Jailon Gama, participaram da construção nas comunidades Sonho Real e Chico Pinto. “A ação com a TETO também envolve dinâmicas de grupo e discussões. O tema desta edição foi ‘Violência policial nas comunidades’. A ideia é, justamente, vivenciar e se aproximar dessa realidade que é tão diferente da nossa”, pontuou a professora Cristina. 
 
Para os alunos, a experiência foi inesquecível. “O que a gente fez ajudou muito a comunidade, mas, na verdade, o que acho mais importante é que ajudou muito a gente. Vimos as condições em que eles vivem, as dificuldades que passam e isso se transformou num crescimento pessoal muito grande para a gente. Agradecemos muito a Cristina, a Jailon e ao Anglo por terem nos dado a oportunidade de ver essa outra face do mundo”, disse Laura Cassaro.
 
 
Amanda Aragão destaca que não é apenas o esforço físico. O sucesso da iniciativa depende de muitos sentimentos. “É uma experiência enriquecedora. É muito mais que construir uma casa, é ver uma realidade que parece só existir em gráficos. É lindo que com tanto amor, carinho e dedicação, não apenas força, a gente consegue erguer um novo começo para as pessoas”, afirmou.
 
Para João Victor Perrone, o mais chocante foi perceber a desigualdade social. “A gente precisa de tanta coisa para ficar contente, enquanto os moradores da comunidade choraram de felicidade por uma casa pequena”, acrescentou. João Pedro Dazzani revelou que, assim como os colegas, ficou bastante cansado, mas a satisfação em ajudar compensou o esforço. “Honestamente, trabalhei mais nesses dois dias do que em toda a minha vida, mas tudo valeu a pena. É algo que eu poderia fazer novamente, com prazer, todo final de semana”, garantiu.
 
 
A professora e uma de nossas diretoras Débora Guimarães parabenizou todos os alunos do 2º EM pela dedicação a iniciativa. “A maneira como vocês abraçaram esse projeto é maravilhosa. Chorei várias vezes enquanto ouvia os depoimentos. A escola quer contribuir com a formação de vocês, inclusive, desenvolvendo essa consciência social, esse olhar para o outro. Que todos os alunos do 2º EM se sintam abraçados e recebam um agradecimento do Anglo por essa vontade, essa garra. Isso é muito emocionante!”, pontuou Débora. 
 
 
O projeto - A parceria entre o Anglo e a TETO Brasil teve início em 2016. Quem apresentou o projeto ao colégio foi uma das nossas ex-alunas. Ano passado, construímos uma casa. Este ano, nos desafiamos a erguer duas casas e conseguimos. Arrecadamos R$ 13.000,00 para a construção. Os alunos do 2º ano EM foram responsáveis por levantar e gerir o dinheiro, mas toda a comunidade escolar se envolveu e colaborou. 
 
A construção de moradias emergenciais em comunidades de extrema pobreza é uma das ações da TETO, presente em 19 países da América Latina. Todos os anos, a ONG oferece a alunos de diferentes escolas a oportunidade de participar da atividade. Para cada casa, dez jovens estudantes e um adulto se voluntariam para pôr as mãos na massa e trabalhar junto com os representantes da ONG e moradores da comunidade. 
 
A casa emergencial tem 6,1 x 3 m e é feita de madeira. O imóvel não é uma solução definitiva para a falta de moradia. É apenas o primeiro passo para o trabalho em conjunto. A ideia é que, com uma habitação mais digna, as famílias possam readquirir sua autoestima e começar a batalhar por mais qualidade de vida e um melhor lugar para morar.
 
O Anglo agradece a todos os envolvidos nessa experiência incrível. Que venha 2018” Ainda há muitas casas e sonhos a serem erguidos.

 



 
0 comentário(s) para esta notícia.
 


NOME:
E-MAIL:
COMENTÁRIO:

 
> MAIS NOTÍCIAS
 
Rua Mangalô, 156, Colina A, Patamares, CEP 41680-048 - Tel (71) 3367-2173 | 3367-3040 | 3367-7308 | 3367-3041
secretaria@anglobra.com.br